Diante da vastidão de vilões existentes no Universo DC, por vezes, tentamos descobrir quem é o pior. Visto que existem antagonistas cujos poderes ultrapassam o do Supeman, chega a dar um arrepio imaginar isso sendo utilizado para o mal. No entanto, sempre acabamos retornando para os supervilões clássicos. Aliás, se estamos falando de vilões é impossível não pensar na galeria de inimigos do Batman e, especialmente, no seu nêmesis, o Coringa. O Príncipe Palhaço do Crime é conhecido por suas atitudes repulsivas e condenáveis. Contudo, e se te disséssemos que existe alguém pior do que ele? Parece inacreditável, mas acredite, existe. Embora seja difícil estabelecer uma escala de maldade, existem algumas provas de que o Batman Que Ri é ainda mais cruel que o Coringa. Inclusive, resolvemos fazer um compilado das coisas mais desumanas já feitas pelo personagem. Você pode conferi-lo logo abaixo.

7 - Matou o Coringa

Ao longo dos anos descobrimos que para entender as motivações de um personagem, é importante saber sua origem. Pois bem, para o Batman Que Ri ser considerado um vilão ainda mais cruel que o Coringa, é de se imaginar que sua criação tenha sido atroz. Então, quase isso. Acontece que, no universo de The Dark Nights, o Príncipe Palhaço do Crime acabou descobrindo a identidade secreta do Homem-Morcego. Até aqui, tudo bem. Contudo, além disso, o palhaço também tomou conhecimento de sua morte. Assim, com o pouco tempo que lhe restava, o Coringa decidiu aterrorizar o Batman ao máximo, levá-lo ao seu limite.

Como resultado disso, o Cavaleiro das Trevas se viu sem nenhuma escolha e quebrou o pescoço do adversário. Porém, mal sabia ele que isso fazia parte dos planos do Coringa. Sendo assim, no momento em que o coração do palhaço parou, foi liberada uma toxina na corrente sanguínea do Batman responsável por fazê-lo perder toda moralidade que já teve. Assim nasceu o Batman que Ri, o Cavaleiro das Trevas tomado pela insanidade do Coringa.

6 - Matou a Corte das Corujas

Publicidade
continue a leitura

Esperando conseguir algumas informações com a sociedade secreta mais famosa de Gotham, o Morcego Risonho solicitou uma audiência com a Corte das Corujas. Entretanto, visando brincar com o vilão, ao invés de assassiná-lo ou torturá-lo, a Corte utilizou uma garotinha de cadeira de rodas para decidir o destino do vilão. A menina então decide enviar os Garras até o Batman Que Ri. Todavia, todos são surpreendidos quando os Garras, soldados da Corte, apareceram desmembrados. Em seguida, o Batman que Ri detonou explosivos e matou sistematicamente cada integrante da Corte, incluindo a garotinha.

5 - Infectou o próprio filho

Embora o Batman Que Ri não pareça ser o tipo de personagem que precisa de companhia, podemos dizer que ele preza por ela. Sendo assim, quando decidiu que ter um ajudante seria uma boa ideia, o vilão fez questão de que fosse uma pessoa específica. Assim, Damian Wayne, seu próprio filho foi selecionado para a posição. Como resultado disso, a versão distorcida de Bruce Wayne infectou o filho com a mesma fórmula que havia tirado sua moralidade. Em seguida vimos a versão deturpada de Damian acompanhar o risonho em muitas aventuras até que um dia, na Terra Prime, Damian foi morto por sua contraparte com a ajuda do Arqueiro Verde.

4 - Escravizou alguns Robins

Publicidade
continue a leitura

Assim como dissemos acima, o Batman que Ri não precisa necessariamente de companhia. Contudo, ele é conhecido por andar com alguns Robins bizarros. Na verdade, esses Robins meio que já existiam antes mesmo do próprio Batman que Ri. Acontece que, querendo criar pequenas versões dele e do Batman, o Coringa reuniu crianças de Gotham, matou seus pais na sua frente e depois os banhou em produtos químicos que os transformaram em pequenos Coringas. Posteriormente, quando o Batman que Ri surgiu, ele decidiu capturar essas crianças loucas e transformá-las em seus Robins raivosos pessoais. Por incrível que pareça, esses Robins são extremamente leais e incrivelmente perigosos quando se trata de combate físico.

3 - Matou a Liga da Justiça

Como resultado da conversão do Batman de herói para supervilão, testemunhamos a morte dos maiores salvadores da Terra. Assim como vimos acima, o Batman Que Ri não tem problema em sujar as mãos com sangue, seja ele inocente ou não. Pois bem, entre as vítimas do vilão podemos citar a Liga da Justiça, a maior ameaça à domínio de caos do personagem. Em suma, ao entrar no cofre de armas da Torre de Vigilância da Liga, a versão sombria do Morcego tomou posse de um arsenal letal aos membros da super-equipe. Assim, ele matou cada um de seus ex-aliados. Quer dizer, exceto o Superman. Para o Homem de Aço o Batman que Ri tinha planos piores.

2 - Forçou Superman a matar seus entes queridos

Publicidade
continue a leitura

Ao longo da história vimos que Batman e Superman, apesar de amigos, possuem uma grande rivalidade entre si. Pois então, mesmo convertido em um supervilão, o Homem-Morcego não parece ter deixado essa sensação de lado. Talvez por isso ele tenha elaborado um plano especial para lidar com o Último Filho de Krypton. Como ele fez isso? Bom, o risadinha contou com a ajuda de um pouco de Kryptonita Negra. O Batman havia conseguido o mineral no cofre de armas da Liga da Justiça e decidiu infectar o kryptoniano e seu filho com o mesmo. Dessa forma, tomados por uma raiva louca, efeito da Kryptonita, Clark e John Kent mataram Lois Lane. Em seguida, ambos morreram devido aos efeitos colaterais da rocha espacial.

1 - Matou a Bat-Família

Visto que até agora já vimos que o Batman que Ri é capaz de incontáveis atrocidades, é difícil imaginar o que ele pode ter feito de pior. Então, logo após ter sido infectado pelo Coringa, o Batman convocou a Bat-Família para um treino na Batcaverna. Após descobrirem o que havia acontecido com o Morcego, a família acreditou que Bruce os estava treinando para lidar com sua versão sombria do futuro. Não foi bem assim. Na verdade, Bruce já estava tomado pela toxina do Coringa e assim que revelou isso para sua família, começou a matar um à um a sangue frio.

Publicado em: 17/03/20 16h48