Nas últimas horas, a Organização Mundial de Saúde declarou o coronavírus como uma pandemia. Desde o final de janeiro, o mundo tem lidado com os riscos oferecidos pelo COVID-19 e, infelizmente, não há nenhuma previsão de quando essa situação será estabilizada. Na verdade, segundo a OMS, o número de pacientes infectados e de mortes, nos países atingidos, só tende a aumentar nos próximos dias. Visto que já são mais de 118 mil casos ao redor do mundo e 4.291 mortes registradas, essa informação não é nada tranquilizadora. Sendo assim, enquanto a ordem continua sendo "detectar, proteger, tratar e reduzir a transmissão" viemos informar que o coronavírus também tem impactado profundamente a indústria do entretenimento. De acordo com um recente artigo de Thomas Bacon, do Screen Rant, essa doença é um pesadelo para a Marvel Studios. Aparentemente, a pandemia afetará produção, marketing e filmagens dos projetos da Casa das Ideias.

Ao passo que a indústria cultural é movida por pessoas, era previsível que o setor do entretenimento fosse impactado por esse vírus. Só para ilustrar, a Disney já cancelou um evento promocional de seu serviço de streaming em Londres; o governo chinês fechou milhares de cinemas perto da estreia de Mulan e Hollywood tem adiado o lançamento de diversos filmes. Contudo, enquanto outros estúdios podem alterar cronogramas com maior facilidade, a Marvel Studios não dispões de tanta flexibilidade. Há menos de um ano atrás, Kevin Feige, o presidente da Marvel Studios, compartilhou na San Diego Comic-Con a agenda detalhadamente planejada dos lançamentos responsáveis por compor a Fase 4 do MCU. Contudo, a Marvel não contava com tamanho imprevisto. Como resultado disso, seu universo cinematográfico enfrentará alguns problemas.

Coronavírus vs Kevin Feige

Publicidade
continue a leitura

Visto que o Universo Cinematográfico Marvel é completamente interdependente, é impossível alterar qualquer filme sem afetar o resto da lista. Isso significa que existem diversos casos extraordinários com os quais o estúdio terá de lidar. Esperamos que eles contem com um bom sistema de gerenciamento de crises. Pra começar, temos Viúva Negra, o filme responsável por inaugurar a tão aguardada Fase 4. Com previsão de estreia para o dia 1 de maio, o longa estrelado por Scarlett Johansson não pode ser adiado. Apesar de ainda haver um tempo significativo até maio, as projeções de bilheteria podem ser amplamente impactadas. Além disso, com a proibição de viagens, o marketing em torno do filme também será afetado. Então, é possível que a sessão de estreia do longa seja bem mais escassa do que o habitual. Embora esse seja apenas o primeiro obstáculo da Marvel Studios, certamente não será o único.

Publicidade
continue a leitura

Falcão e o Soldado Invernal teve suas gravações em Praga interrompidas devido ao surto de coronavírus. Agora, não sabemos que a Disney buscará outro set ou irá reescrever o roteiro, a única coisa certa é o atraso da produção. A seguir, falemos de Os Eternos. Desde já, é importante explicitar que caso a situação envolvendo o coronavírus se agrave e acabe se estendendo por alguns meses, grandes eventos como a SDCC 2020 podem ser adiados. Isso afetará diretamente o marketing em torno do longa dirigido por Chloé Zhao. Ao passo que os Eternos não são heróis familiares ao público, a divulgação dos mesmos é essencial. Sendo assim, uma simples interferência na publicidade pode gerar um grande problema para essa produção.

Outras produções que podem ser afetadas

Publicidade
continue a leitura

Quanto aos outros filmes e séries: WandaVision não será muito afetada pois as filmagens já foram finalizadas; Loki contará com atraso nas gravações; Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis dependerá da habilidade do governo chinês de lidar com a pós-pandemia; Doutor Estranho no Multiverso da Loucura por acabar sofrendo com as contingências do Reino Unido e tendo de ser adiado; Gavião Arqueiro pode ser adiada, assim como Thor: Love and Thunder. Por fim, mesmo não querendo atrasar Homem-Aranha 3, Marvel e Sony não terão escolha caso a transmissão do vírus se agrave. Então, o cronograma previamente divulgado agora deve ser considerado preliminar.

Publicado em: 11/03/20 22h55