Imaginar humanos e animais selvagens convivendo harmoniosamente, parece um cenário muito utópico. Talvez, Mogli e Tarzan conseguissem ter uma boa convivência e até formar uma família com os animais, mas na vida real, se imaginarmos situações parecidas com certeza o final seria trágico.

Mas isso não impede que a curiosidade das pessoas seja atiçada e que elas queiram saber mais da vida selvagem e do comportamento dos animais. O mundo animal é algo fascinante e amplo. Isso porque há tanto o que aprender, que estudar ou apenas ver, que não sabemos por onde começar. Estudiosos do mundo inteiro dedicam suas vidas aos estudos dos animais.

Com uma simples observação já nos sentimos atraídos por todo esse reino. Mas para se observar alguns determinados animais, é preciso muito mais tempo do que uma passada de olho.

O cineasta e fotógrafo da vida selvagem, Shaaz Jung, sempre foi um grande admirador da selva e fascinado pelas panteras negras desde a primeira vez que ele as viu. A paixão dele se transformou em um objetivo. Ele queria colocar essas animais belíssimos nos holofotes.

Trabalho

Publicidade
continue a leitura

Para isso, Shaaz explorou por dois anos a floresta Kabini, na Índia. E como resultado, conseguiu fotos impressionantes, algumas das mais espetaculares já tiradas desses animais.

"Passei dois anos e meio na floresta Kabini, entre dezembro de 2017 e janeiro de 2020, com uma permissão de filmagem. Essa permissão de filmagem permitiu que eu e a equipe fizéssemos um documentário sobre a pantera negra para a National Geographic", comentou.

Shaaz era o diretor de fotografia e segundo ele, todos os dias eram uma jornada para o desconhecido. E essa curiosidade de desvendar os segredos das panteras negras foi um dos projetos mais desafiadores que o fotógrafo já fez.

Publicidade
continue a leitura

“Essa pantera negra é um leopardo com uma abundância de melanina. Ao contrário de outros gatos da floresta Kabini, existe apenas uma pantera negra. É claro que isso o torna muito mais difícil de fotografar. No entanto, desde 2015 os fotógrafos tiveram a sorte de vê-la e tirar fotos. No entanto, somos os primeiros a fazer um filme dedicado a ela", explica.

Além de imagens belas, esse trabalho também ensinou paciência para o fotógrafo que disse que foi uma jornada incrível. Para Shaaz, esse tempo passado na selva foi como um grande quebra-cabeças que ele tinha que montar para conseguir descobrir o segredo.

Fascínio

Se olharmos a vida de Shaaz, é como se ele fosse conduzido a esse trabalho ao longo de sua vida toda. Ele foi criado no sul da Índia e cresceu admirado com a selva. E ainda teve a sorte de ter alguns dos melhores parques nacionais em sua área.

Publicidade
continue a leitura

"A câmera me permitiu tirar fotografias, imortalizando esses momentos, saboreando a vida e inspirando o mundo. A vida selvagem é imprevisível e adoro o desafio de rastrear seu assunto antes que você possa fotografá-lo. Parece muito mais gratificante", comenta.

Todo esse trabalho feito por Shaaz valeu a pena. Além de ter viajado para alguns dos lugares mais bonitos do planeta, e ter conhecido animais fantásticos, ele também virou embaixador da Nikon Índia e da Samsung. E em seu tempo livre, Shaaz administra o Safari Lodges, no sul da Índia e na África Oriental. Ele é o guia dos safaris particulares para os amantes da vida selvagem.

Publicado em: 17/07/20 16h39