Até o fechamento dessa matéria, Coringa conquistou U$ 938 milhões de dólares em bilheteria mundial. Enquanto o projeto, pouco acreditado da Warner Bros., continua a se provar um sucesso, algumas pessoas já pensam na continuação. Na verdade, a caminho do bilhão, a esse ponto da sequência, torna-se uma espécie de cobrança de todos os lados. O público, a mídia e, claro, o estúdio. Todos eles encaram o cenário como oportunidade para dar continuidade ao lucro. Mas um novo filme do Coringa pode não acontecer tão fácil assim.

Joaquin Phoenix, a estrela do longa, atua em Hollywood desde os oito anos de idade. E acredite, o ator nunca participou de qualquer sequência. Por mais aclamado que a obra tenha sido, Phoenix jamais retornou para o mesmo papel. Em recente entrevista, ao Los Angeles Times, o artista comentou que não participaria de uma continuação apenas porque o primeiro filme foi bem sucedido. “Isso é ridículo”, disse. Nesse caso, podemos acreditar.

Phoenix já revelou que foi abordado outras vezes, para integrar projetos de super-heróis. Porém, recusou, com receio de ficar preso em uma franquia. Do mesmo modo, pelo medo de se ver sem oportunidade de realizar trabalhos diferentes. “Acho que foi o medo de você ficar preso fazendo algo repetidamente, do qual não se importa e não te motiva”, revelou. O ator também comentou que foi justamente isso que lhe atraiu a aceitar o papel em Coringa. O contrato foi para apenas um filme, não havia qualquer expectativa para o depois. Apesar disso,  não significa que ele não seja considerado.

Publicidade
continue a leitura

A esperança de um novo Coringa

Publicidade
continue a leitura

Embora a Warner Bros. não tenha criado expectativas para Coringa, o filme tomou proporções inesperadas. Durante a entrevista ao Los Angeles Times, o ator Joaquin Phoenix disse que ele e Todd Phillips conversaram sobre uma possível continuação. “Muito antes do lançamento, nós tivemos uma ideia caso [o filme] tivesse sucesso. Nós conversamos sobre sequências”, disse. “Na segunda ou terceira semana de gravação, eu estava: ‘Todd, você pode começar a trabalhar numa sequência? Tem muita coisa para explorar”, completou.

A complexidade do personagem foi o elemento que mais atraiu Joaquin Phoenix. Ele ficou encantado com as camadas e dimensões de Arthur Fleck. Mesmo assim, o ator confessa que, para voltar a interpretar o vilão, precisa ser do jeito certo. Tendo o total apoio de Todd Phillips, o qual defende que é necessário ter uma razão criativa convincente. “Nós não conversamos tanto sobre isso. Nós apenas falamos que, caso fizéssemos uma [continuação], - e não digo que estamos fazendo porque não estamos – não poderia ser um filme louco e sem sentido sobre o Palhaço do Crime”, disse o diretor

Publicidade
continue a leitura

Phoenix já disse que o personagem se encaixa em qualquer lugar no qual for colocado. Sendo assim, como bem diz Phillips, “precisamos tirar proveito disso. Por que não?!”.

Publicado em: 06/11/19 19h43